"Ora, a leveza não é a simplificação, nem o reducionismo, mas o bom voo que nos permite ver mais longe." Ítalo Calvino

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Brincar de gente grande?



Ano passado, na oficina de redação de textos, houve uma proposta de escrever uma narrativa abordando, criticamente, a infância. A sugestão passava por uma perda do brilho dessa idade. Daí fiz um texto que ganhou a nota total (hum, esnobe!), e gostei dele, dentro do possível, rs. Por isso, vou transcrevê-lo. Pequeno detalhe: não gosto do título. Qualquer sugestão é bem vinda! :) Taí:






SEMANA DAS CRIANÇAS





"Deveria ser proibido acordar cedo aos sábados", foi o que pensou a garota enquanto se levantava. Além de ser seu aniversário, era a primeira vez que trabalhava em um final de semana. Há dois meses sendo vendedora de loja, sua carga horária fora aumentada em função do dia das crianças que se aproximava.


Fazia tão pouco tempo que ela saíra dessa posição confortável: ser criança era talvez o maior presente no dia das crianças. A ausência de compromissos e a ligação tênue com a realidade foram os responsáveis pelos anos de ouro que viveu, sendo ora princesa, ora bailarina, ora mãe, ora filha. Agora era caixa de uma loja de brinquedos. O ônibus a levava para o mundo onde vendia fantasias e que despedaçava as suas próprias a cada dia - fantasias de menina que ainda não queria acordar do seu sonho cor-de-rosa.


Queria alertar as crianças. Queria lhes dizer que não se enganassem com o mundo em que viviam. Falaria a elas que logo encontrariam pessoas da sua idade pelas ruas, morrendo de fome. Diria-lhes para que não vivessem suas fantasias e que se preparassem para as responsabilidades que logo teriam. Gritaria a todos que a infância não é nada além de uma fase passageira, que logo levaria aos temores da vida adulta.


No entanto, não conseguiria dizer isso a criança alguma. O que queria, com seus recém-completados vinte e um anos, era apenas poder ser enganada por mais um tempo.

















Qualquer ligação com a realidade é mera coincidência ;)

Nenhum comentário:

Postar um comentário