"Ora, a leveza não é a simplificação, nem o reducionismo, mas o bom voo que nos permite ver mais longe." Ítalo Calvino

domingo, 4 de julho de 2010

Sobre a Copa, e a futura Copa.


A Copa do Mundo da FIFA é, sabidamente, o maior evento do futebol em escala mundial. Reúne, a cada quatro anos, bilhões de pessoas, que se aglomeram no país-sede, ou mesmo em suas casas, em torno das televisões. Milhões de corações batem no mesmo compasso. Dezenas de idiomas, cores e sabores almejando a mesma coisa: a taça de ouro. No final, só uma seleção é campeã, só um país leva o caneco. Mas a alegria, ainda que efêmera, é de todos. A alegria de ver um show de abertura, ou ver uma Argentina ser eliminada é universal.
Toda essa movimentação que a Copa traz mexe muito comigo. Rouquidão, alegria, tristeza, gritos, lágrimas, orgulho, raiva, euforia, cerveja, amigos, ansiedade... tudo isso povoa nossa mente nessa época, que deveria, inclusive, ser feriado. Mas não é o que predomina. Ao viver um evento tão intenso, com data marcada para acabar, começo a extrapolar o seu significado, e trazê-lo pra minha vida pessoal. Recordações de 4 anos atrás, previsões pra daqui a 4 anos... é como se, por um tempo, nossa vida fosse quantizada em pacotes de Copas. O que eu estava fazendo na última? O que eu estarei fazendo na próxima?
Questões mais profundas começam a surgir e martelar na minha cabeça quando penso no calendário paralelo que O Evento estipula na vida de quem curte o mundial:
- O que eu fiz pra mudar o que me incomodava na Copa de 2006?
- Em que eu errei? Em que eu acertei? Quais as preocupações devo ter pra não cometer os mesmos erros no futuro?
- Como pude mudar tanto de opinião? Como pude alterar e 'desalterar' minhas decisões, que eu julgava pétreas?
- Como pude mudar tão pouco, na aparência?
- Quais pessoas entraram na minha vida? Quais saíram? Quem será que está chegando pra mim? Quem realmente fez/faz diferença?
- Os meus valores continuam os mesmos? Vão continuar daqui pra frente?
- O que espero do Brasil? O que o próximo presidente irá fazer? E o próximo técnico da Seleção?
- Será que esse Blog ainda vai existir? rs

É pensando nesse tipo de coisa, que me pergunto: O que são quatro anos na vida de uma pessoa? Pra quem vive 80 anos, não passam de 5%. Mas as decisões que tomamos, mudam nossa vida pra sempre? A saúde que ganhamos ou perdemos, altera nosso tempo de vida? As pessoas que agregamos ou repelimos, qual o seu real valor?
Tenho até medo da confusão mental que se cria quando me coloco essas questões. Por isso vou deixá-las por escrito aqui. Quem sabe, daqui a 4 anos, eu não abra o arquivo e ria bastante dessas minhas sempre bobas divagações? rs
Espero que estejamos muito felizes na próxima Copa, que será na nossa casa. E que a Seleção contribua pra isso!

Um comentário:

  1. Meniiina mas #kibom q não fico sozinha a divagar os mesmos devaneios q vc!! hauhauhauuha Que será de sa vie na nossa copa hã? Me sinto no fantástico, mas com a versão da #CÓPsula do tempo! e q venham mais 4!! ;**

    ResponderExcluir