"Ora, a leveza não é a simplificação, nem o reducionismo, mas o bom voo que nos permite ver mais longe." Ítalo Calvino

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Onde está a honestidade? - 3

Contemplem a introdução do site do nosso excelentíssimo ex-Presidente da República, Fernando Collor de Mello.

www.collor.com


Espetáculo!



Collor wants YOU!

Onde está a honestidade? - 2


Mais uma letra de música bem coerente com o panorama político Brasileiro do início deste século.
Eis:


Vossa Excelência
Titãs
Estão nas mangas dos Senhores Ministros
Nas capas dos Senhores Magistrados
Nas golas dos Senhores Deputados
Nos fundilhos dos Senhores Vereadores
Nas perucas dos Senhores Senadores
Senhores!
Senhores!
Senhores!
Minha Senhora!
Senhores!
Senhores!
Filha da Puta!
Bandido!
Corrupto!
Ladrão!
Sorrindo para a câmera
Sem saber que estamos vendo
Chorando que dá pena
Quando sabem que estão em cena
Sorrindo para as câmeras
Sem saber que são filmados
""" Um dia o sol ainda vai nascer """
""" Quadrado """
Isso não prova nada!
Sob pressão da opinião pública
É que não haveremos de tomar nenhuma decisão!
Vamos esperar que tudo caia no esquecimento
Aí então...
Faça-se a justiça!
Vamos arrumar vossas acomodações, Excelência.
Filha da Puta! Bandido!
Corrupto! Ladrão!

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Poesia urgente!

PRECE DE TUA VINDA

Caí em sono e no sonho era tua
corríamos um ao outro, sem guinada que viesse
mas não chegávamos ao encontro, como mar e lua
e novamente adormeci em prece

Que me fosse dado um dia de você
que o dia fosse eterno até o amor cansar
e mesmo com tanto fervor no pedido, cadê
o momento em que virá me tomar?

Se Deus Se ensuderceu a mim
e nada ouve além do meu desalento em pranto
espero que venhas como eu vim
e seja doce a descoberta, como teu olhar em canto

Em canto, meu encanto
de minha prece, não regresse
que te quero assim de um tanto
que sofri pra que viesse

Passa teu cigarro e sua bebida
não me prives de tua fala
não ocupes tua boca sofrida
se não for da minha, doce bala

Vem que te espero
menos que te quero






Constance von Krüger, em 14/09/2010. Não me copie sem os respectivos créditos ;-)